Década de 2010

Dez anos para dobrar a produção

A Petrobras entrou na década em que completa 60 anos pronta para consolidar a posição como líder mundial em produção de petróleo e gás natural em águas profundas. Com a descoberta do pré-sal, a proposta da companhia é incluir o Brasil no seleto grupo de países exportadores de petróleo.

Para tanto, a meta é duplicar a produção até 2020, alcançando 4,2 milhões de barris de petróleo/dia. Mais que o dobro dos cerca de 2 milhões de barris/dia produzidos atualmente. Por isso, a Petrobras conta com a maior carteira de encomendas da indústria petrolífera mundial para os próximos cinco anos. Serão investidos US$ 236,7 bilhões em mais de 900 projetos.

O ritmo acelerado de investimentos é importante, pois com o pré-sal os desafios e as responsabilidades da companhia aumentaram proporcionalmente ao crescimento das reservas. Ainda em 2010, o Brasil conheceu um novo modelo de concessão exploratória. A lei determinou um papel estratégico para a Petrobras, que passou a ser operadora única dos blocos do pré-sal com participação mínima de 30% nos consórcios formados.

No mesmo ano, a companhia batia mais um recorde. Porém, desta vez, não foi perfurando nas profundezas do oceano. A nova façanha foi no coração financeiro do mundo. Em outubro de 2010, na Bolsa de Nova York e na BM&F Bovespa, em São Paulo, a companhia realizou a maior operação de aumento de capital já realizada no mundo. A capitalização foi de US$ 69,9 bilhões.

O ano de 2010 também foi marcado pelo lançamento do Programa Petrobras Esporte & Cidadania, a mais abrangente iniciativa de apoio ao esporte do país. Até 2014, a companhia apoiará quatro diferentes segmentos: esporte de rendimento (judô, boxe, esgrima, remo, taekwondo e levantamento de peso), esporte educacional, esporte de participação e memória do esporte.  

O destaque do ano seguinte, 2011, foi o Progredir. A partir do programa as empresas fornecedoras diretas e indiretas da Petrobras passaram a ter mais agilidade e menor custo para conseguir financiamentos. A redução varia, atualmente, de 20% a 50%. A cada 100 empresas que solicitam recursos, 85 conseguem fechar a operação.

Já em 2013, o Brasil passou a dispor do diesel com ultrabaixo teor de enxofre. Desde o dia 10 de janeiro, o Diesel S-10 substituiu o S-50 nas bombas dos postos em todo o país.  O S-10 é o combustível com o menor teor de enxofre adotado atualmente no mundo. 

Para a Petrobras ser líder mundial em águas profundas e ter a maior carteira de negócios do setor para os próximos anos é tão importante quanto viabilizar programas como Esporte & Cidadania ou o Progredir. Para quem quer ainda nesta década estar entre as cinco maiores empresa de energia no mundo, ser a primeira grande indústria petrolífera mundial a ter uma mulher presidente e produzir o diesel com ultrabaixo teor de enxofre fazem a diferença. 

Diante das conquistas da companhia, impossível não voltar no tempo e lembrar que por defender a criação de uma companhia de petróleo brasileira, o escritor Monteiro Lobato chegou a ser perseguido e preso. É irresistível imaginar o que pensariam os detratores de Lobato diante da Petrobras de hoje.