1992 - O reconhecimento internacional

Os desafios tecnológicos superados pela Petrobras para extrair petróleo em águas profundas da Bacia de Campos rederam o reconhecimento internacional. Em 1992, a companhia recebeu, pela primeira vez, o Distinguished Achievement Award (Prêmio de Distinção a Empresas), da Offshore Technology Conferente (OTC), em Houston, EUA. Considerado o prêmio mais importante do setor petrolífero offshore mundial, o pioneirismo na implantação de inovações tecnológicas foi classificado como “notável contribuição para o avanço da tecnologia de produção em águas profundas”.

Posteriormente, a Petrobras recebeu mais dois prêmios da OTC. Em 2001, mais uma vez na categoria Distinção Empresa, outro reconhecimento à excelência da companhia no domínio da tecnologia de exploração e produção de petróleo em águas profundas.

Já em 2007, a premiação vem na categoria individual. O engenheiro Marcos Assayag, gerente executivo do Centro de Pesquisas da Petrobras (Cenpes), recebeu o Distinguished Achievement Award for Individuals (Prêmio de Distinção ao Indivíduo) por sua contribuição ao desenvolvimento de tecnologias para produção de petróleo em águas profundas e ultraprofundas.

Atualmente: a Petrobras continua sendo referência para a indústria petrolífera offshore mundial. Em 2013, a companhia esteve mais uma vez presente na OTC, em Houston, quando apresentou os projetos desenvolvidos para a gestão do pré-sal. O gerente executivo do pré-sal da área de Exploração e Produção da Petrobras, Carlos Tadeu Fraga, afirmou no evento que a estratégia adotada para a nova fronteira exploratória é uma extensão da que foi adotada para o desenvolvimento dos campos de águas profundas da Bacia de Campos desde os anos 80. Entre os destaques apresentados em Houston esteve a tecnologia para a redução do tempo de perfuração dos poços no pré-sal. A média inicial, em 2007, era de 134 dias e hoje são necessários aproximadamente 70 dias.

Galeria de fotos relacionadas à este momento